domingo, 13 de abril de 2014

E o ânimo está voltando...

 Quando comecei esse blog, inicialmente, meu diagnóstico era depressão moderada e ansiedade generalizada. Eu sabia que havia algo de muito diferente comigo, mas não entendia o que. Ao final de 2014 foi confirmada que todos meus sintomas e graves crises, na verdade, eram parte do que a psiquiatria chama de transtorno da personalidade borderline e, enfim, a partir de 2015 eu pude encontrar o tratamento correto.

Fonte: Google imagens

Eu não gosto de falar sobre a depressão ou do meu tratamento com o sentimento de pesar ou como se fosse algo ruim, eu prefiro ser mais "otimista" e abordar o assunto com um pouco de humor. Enfim, o Prozac está promovendo algumas melhoras significativas no meu dia a dia e não está afetando a minha criatividade.

Eu comecei a ficar bastante animada em fazer coisas novas, novos horizontes, ideias, livros, carreira, tudo se passa pela minha cabeça como uma possibilidade positiva. E realmente eu estou mais positiva...mas (sempre tem o "mas...") eu tenho a maldição de perceber que toda essa felicidade é falsa, totalmente provocada por uma pílula de 20 mg e que, no fundo, eu continuo com tanta raiva e tristeza quanto antes. Isso fica bem perceptível quando eu estou sozinha e os pensamentos negativos começam novamente. Eu tento desviá-los, mas eles parecem ter vida própria. De repente, nada disso faz mais sentido e tudo o que eu mais desejo é a morte. É muito complicado viver numa corda bamba o tempo todo, pois eu nunca consigo prever que horas eu vou cair. 

A noite eu continuo tendo muita fraqueza e sono, além do humor ficar mais sensível e eu só quero me isolar. Eu durmo e acordo, durmo e acordo e nem mesmo me lembro de algumas coisas que fiz como escovar os dentes ou jantar. Meu companheiro diz que eu praticamente desmaio em qualquer lugar que eu encosto. Isso tem me incomodado bastante, mas a bula diz que é normal ter esse tipo de efeito colateral. Não sei o quanto realmente isso faz mal, mas assusta um pouco quem está ao nosso redor. 

Por enquanto essas são as novidades. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar, apenas não seja grosseiro.
Se quiser me escrever, envie e-mail para blogenlouqueser@gmail.com , mensagens hostis/sem propósito não serão respondidas.

Pesquisar este blog