terça-feira, 4 de agosto de 2015

Depois da última crise...


Alguns pensamentos...
 
Eu não pedi para ter um transtorno mental, mas eu tenho. Infelizmente, a doença não prejudica apenas a mim, ela afeta todas as pessoas que convivem de alguma forma comigo. Isso me machuca. Ás vezes, quando eu fico sozinha, eu me pego chorando por todas as coisas que eu não fui capaz de controlar, coisas que eu fiz, coisas que eu disse... Porque eu não consegui controlar? Porque eu não me calei? 
E aí começam os comportamentos autodestrutivos que não levam a lugar nenhum e só causam marcas no meu corpo e na minha 'alma'. Uma espiral de desespero e sofrimento onde minha mente só vê a morte como saída... mas será? Será mesmo que a solução é algo assim tão definitivo? De qualquer forma, eu sobrevivi a mais uma crise... O único problema é que mais pessoas me viram em crise e foram afetadas por ela e, apesar de eu negar, eu sinto muita vergonha. Eu sinto sim..

Eu sei que sentir culpa e vergonha não vai ajudar em nada na minha recuperação, mas eu não consigo evitar, é muito mais forte do que qualquer outro sentimento. Mas ao mesmo tempo... eu não tenho culpa de ter a doença... Eu não a provoquei... Eu não pedi por isso... Tudo o que eu faço agora é para me recuperar disso... Tudo o que eu quero é superar! Mas aí eu lembro que a doença me tira o "senso de eu" e me transforma numa espécie de pessoa cheia de raiva que não sabe expressar as próprias emoções de forma efetiva... E o que sobra é apenas uma pessoa que perdeu a confiança, a razão, o respeito, ás vezes até o amor perante os demais...não por culpa deles, mas culpa de uma doença que eu não pedi para ter, e eles não sabem como lidar. 

Enfim, eu não desisti. Eu tive a chance. Mas não desisti. Eu ainda estou aqui. Estou disposta a continuar meu caminho na recuperação. Agora eu encontrei meu caminho. Acho que essa é a solução...

2 comentários:

  1. Sentimos culpa e tristeza quando magoamos ou preocupamos alguém justamente porque nos importamos com os outros. Pode ser que naquele momento de crise isso não apareça, mas o que sentimos depois é a prova de nos importamos com os que amamos sentem. E se temos um sentimento tão bom como esse no coração, isso só mostra que estamos vivos, e muito vivos. Por isso, lutar contra esse mal que temos é a batalha que temos que enfrentar, porque temos muita boa para dar. Seu blog é um ótimo exemplo disso, sendo ponto de amparo e ajuda para tantas pessoas. Então, lembre de quanto vc faz bem para as pessoas e como tem coisas boas no seu coração. "Só" por isso já vale enfrentar essa batalha

    ResponderExcluir
  2. Olá Michele! Sei bem tudo isso que você sente! Há momentos em que você jura que não irá conseguir, e então "tudo" passa. Tenha paciência, procure praticar alguma atividade física (experiência própria, ajuda imensamente), faça coisas que você gosta...

    Beijos,

    http://theendhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar, apenas não seja grosseiro.
Se quiser me escrever, envie e-mail para blogenlouqueser@gmail.com , mensagens hostis/sem propósito não serão respondidas.

Pesquisar este blog