domingo, 27 de março de 2016

Angústia e Vazio



Texto reflexão pós última crise, para entender, clique aqui.

Rabiscava sobre a doença no papel mais uma vez, quando percebi sua presença aterrorizadora em todos os lugares, mas, de fato, em lugar algum. Brincando de esconde-esconde na minha mente, usurpando o lugar de quem eu deveria ser. Eu sinto-a possuindo aquela porção mais sensível do meu ser, aquilo que eles chamam de sanidade e que jamais deveria ser negociável. Não, eu nem mesmo tive uma chance. Só ouço uma risada maléfica ecoando nos porões imaginários da minha mente, zombando da minha falta de habilidade em lidar com a doença, todas as vezes em que ela decide que é hora de me roubar de mim mesma. 

Será o medo? Será incompetência minha? Só pode ser minha culpa! Tantos pensamentos se infiltrando, um após o outro, sem piedade, nem lógica. A hora de ter sido racional passou a muito tempo, mas será que havia alguma coisa que eu poderia ter feito? Risadas, vozes e a terrível teimosia de lutar contra a sensação de estar sendo sugada pelo vazio. Quem eu sou? Eu sou o vazio. Eu sugo a mim mesma e depois regurgito alguma coisa que irá continuar lutando para reconstruir algo, novamente, a partir dos escombros. 

Eu penso, falo, faço coisas alheias a minha vontade, guiada por uma força inconsciente e incontrolável que, eu ainda não sei porque, decidiu que era a hora de brincar comigo. E eu passo noites e dias, rabiscando, riscando, rasgando papéis, tentando decifrar como minha mente chegou nesse estado, mas eu nunca chego em nenhuma conclusão, o que me faz estar sempre buscando uma resposta. A minha vida poderia ser resumida em estar procurando uma resposta. 

E depois que o furacão me destrói completamente por dentro, deixando todos a minha volta confusos, desorientados, furiosos, eu apenas me jogo em algum lugar e escuto os relatos do que essa coisa dentro de mim fez e tento me lembrar o que eu fiz. Eu choro, agora, de culpa, vergonha e percebo que todos já sabem que eu sou uma fraude, um vazio. Eu não consigo me ver como "eu" e isso é algo extremamente complexo de explicar.

Um comentário:

  1. Mana! Jesus ama muito sua vida e eu amo tb... sempre oro por você!!! Você está sumidinha e senti sua falta... fique com Deus!!! <3

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para comentar, apenas não seja grosseiro.
Se quiser me escrever, envie e-mail para blogenlouqueser@gmail.com , mensagens hostis/sem propósito não serão respondidas.

Pesquisar este blog