domingo, 10 de abril de 2016

Dois lados


Eu prefiro a experiência do que o acúmulo de coisas materiais. Acredito que esse é um dos poucos traços que consigo identificar ser genuinamente meu.

Nesse exato momento estou em uma bela cidade turística de São Paulo, em um grande hotel, cercada por uma incrível vista, porém até aqui o vazio me pegou de jeito. Sem piedade, sem aviso prévio.

Talvez seja uma mistura de vários fatores. Eu já vim doente. Fisicamente doente. Laringite, foi o que disseram. Mas algo mais veio comigo enquanto subia as curvas sinuosas da serra. O buraco que o vazio habita. Cheio de dor que parece infinita. Meu buraco negro particular que vez e outra varre todos os sentimentos - bons e ruins - de dentro de mim. E sem pedir permissão.

Eu começo a rir. Não tem graça, mas é melhor do que chorar. Eu estou em férias, tempo de descanso do trabalho e responsabilidades que não gosto, sou obrigada, mas executo muito bem como boa profissional que sou, além do que necessito do sustento (todos necessitamos). E mesmo assim, mesmo eu fazendo o "jogo certo", o vazio me golpeia bem no ponto sensível, me tirando o prazer, a alegria, a vontade de qualquer coisa no meu momento de falsa liberdade nessa viagem. Achei que estava livre, mas minha mente me lembrou que nunca estive mais presa dentro de mim mesma.

Talvez muita gente queira estar no meu lugar agora. Vendo de fora parece mesmo muita "felicidade". Um paraíso. Não me levem a mal, eu sou muito grata por ter essa oportunidade, de estar aqui, de poder ver tudo isso, compartilhar com essas pessoas, admirar as estrelas do céu, me emocionar com a natureza, tudo é muito mágico. O outro lado da experiência é que me fascina e indigna: eu continuo vazia. Muito vazia. Nada parece ser capaz de acabar ou atenuar isso. Certamente admirável e assustador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se a vontade para comentar, apenas não seja grosseiro.
Se quiser me escrever, envie e-mail para blogenlouqueser@gmail.com , mensagens hostis/sem propósito não serão respondidas.

Pesquisar este blog